Charge: Uma perna escrita "Reforma da Previdência" chuta um senhor de idade

Por Fórum em Defesa das Aposentadorias

1) Hoje, quem tem 65 anos ou mais e não possui meios de se sustentar recebe um salário mínimo por mês. É o chamado Benefício de Prestação Continuada (BPC). A reforma aumenta a idade mínima exigida para 70 anos. Como “compensação”, oferece 400 reais mensais para quem vive na miséria e possui 60 anos ou mais.

2) Hoje, é permitido se aposentar sem a exigência de idade mínima. A mulher precisa de 30 anos de contribuição e o homem de 35 anos. A reforma acaba com isso, excluindo a aposentadoria por tempo de contribuição.

3) Aumenta idade mínima das mulheres para se aposentar, passando de 60 para 62 anos.

4) Mesmo na concessão de aposentadoria por idade se exige um tempo mínimo de contribuição. Hoje é de 15 anos. Com a reforma, passa para 20.

5) Se tiver menos de 20 anos de contribuição, quem se aposenta por invalidez deixa de receber o equivalente a 100% do seu salário. O percentual cai para 60% de sua média salarial.

6) Valor da pensão por morte cai. Em vez dos atuais 100%, beneficiário com até um dependente receberá 60% da média de contribuições ao INSS. Percentual sobe em 10 pontos a cada dependente.

7) Aposentado que ainda trabalha não terá direito ao depósito do FGTS. Em caso de demissão sem justa causa, também não tem mais direito a receber a multa de 40% sobre o saldo de todo o período trabalhado.

8) Quem quiser receber o teto pago pelo INSS terá que contribuir por 40 anos. No cálculo, será levado em conta 100% das contribuições, o que é muito ruim. Hoje, só entram na média os 80% maiores salários de contribuição. Os 20% menores são descartados.