Carlos Maciel, presidente da Fundação do ABC

Presidente da FUABC (Fundação do ABC), Carlos Maciel, alvo de Operação Prato Feito, renunciou ao cargo. Ele é acusado de conluio com empresários para fraudar contratos da merenda escolar.

Maciel também é secretário de Assuntos Governamentais de São Bernardo, e pediu exoneração desta função. O advogado estava à frente da FUABC desde setembro de 2017, substituindo Maria Bernardette Vianna no cargo de presidente da entidade.

Maciel é suspeito no crime de corrupção passiva por ter facilitado a prorrogação do contrato entre a empresa de seu genro, Fábio Favaretto Mathias, administrador da Le Garçon, em 2017, de acordo com relatório dos investigadores da Polícia Federal.

A Le Garçon foi contratada pela administração de São Bernardo do Campo, na época de Luiz Marinho (PT). A partir de escutas, investigadores apontam que Fábio manteve “parceria com o candidato (Orlando Morando, PSDB), que se tornou Prefeito com vistas a manter contratos com esta Prefeitura”, parceria esta foi estabelecida a partir de Maciel.

A Polícia Federal foi ao Paço de São Bernardo, nesta quarta (9), e apreendeu uma série de documentos da sala onde trabalhava Maciel.

Outros envolvidos

O prefeito de Mauá, Atila Jacomussi (PSB), e o secretário de Governo e de Transportes da cidade, João Gaspar (PCdoB), foram detidos nesta quarta-feira (9), pela mesma operação da Polícia Federal.

Em ambas as cidades a FUABC possui contratos de grande monta financeira. Na UPA Central de Santos, já recebeu R$ 43 milhões dos cofres municipais, apesar dos péssimos serviços prestados e das contínuas reclamações de usuários (veja aqui: http://www.ataqueaoscofrespublicos.com/).

Prato Feito

A ação investiga fraudes em contratos da merenda escolar municípios dos estados de São Paulo, Paraná, Bahia e Distrito Federal. Foram cumpridos 154 mandados de busca e apreensão, sendo 12 em Santos, Cubatão, Mongaguá e Peruíbe.

Na casa do prefeito de Mongaguá, Artur Parada Prócida (PSDB), foram encontrados R$ 5,3 milhões. O vice-prefeito, Márcio Melo Gomes (também do PSDB), foi afastado pela Justiça também por envolvimento na “Máfia da Merenda”.

Em áudio, fornecedores de merenda pedem corte na alimentação dos alunos: “Corta a carne e dá ovo para essas crianças todo dia”.

Charge onde um tucano rouba a merenda das crianças

A Fundação do ABC informou, por meio de nota, que a médica Dra. Adriana Berringer Stephan, até então vice-presidente da FUABC, assume o comando da entidade interinamente.