imagem2048-jpg
A Prefeitura de Santos deu mais um passo para entregar de bandeja os serviços públicos às Organizações Sociais. No dia 27 de novembro publicou no Diário Oficial uma Portaria criando uma Comissão que supostamente serviria para a "preservação e garantia dos direitos do servidor" com a entrada das OSs no serviço público.
 
Nada mais contraditório já que é inevitável que o conjunto dos funcionários públicos tenham prejuízos com a entrada das OSs. Os trabalhadores das OSs ocuparão cargos onde deveriam atuar servidores, o que diminuirá a contribuição para o IPREV Santos e para a CAPEP Saúde, podendo levar as duas autarquias dos servidores à falência.
 
Outro prejuízo será para os funcionários que trabalham nas unidades que serão terceirizadas. Eles terão que escolher entre ficar na unidade e ter como novo patrão os donos da OS, levando de brinde assédio moral para cumprir metas típicas da iniciativa privada que só visa o lucro. Ou ser transferido para outra unidade, perdendo o local de trabalho, plantões, adicionais vinculados a unidade, fim da possibilidade de manter outros vínculos trabalhistas, desorganização da vida pessoal etc.
 
Nesse novo passo rumo a terceirização via OS, o governo teve um parceiro: Mais uma vez o Sindest se prestou a fazer o papel de legitimador dos ataques aos servidores. O sindicato-amigo-do-patrão está compondo essa Comissão de fachada validando assim toda a terceirização pretendida pelo governo.
 
O SINDSERV Santos está do lado dos servidores na luta contra a implantação das OSs! Não participaremos de comissão que foi criada pelos terceirizadores (governo tucano) somente para legitimar todo o processo de desmonte do serviço público!
 
De que lado você samba?
 
SINDSERV do lado dos servidores contra as OSs:
SINDSERV do lado dos servidores contra as OSs
 
Prefeitura junto com o sindicato-amigo na tal Comissão:
Prefeitura junto com o sindicato-amigo na tal Comissão