imposto-sindical

Mais uma vez, em plena Campanha Salarial, o sindicato-amigo-do-patrão ao invés de lutar junto com os servidores pelo reajuste salarial está querendo GARFAR uma parte do salário DE TODOS os funcionários públicos municipais de Santos.

Tal entidade publicou, em pleno carnaval, três Editais no jornal Diário do Litoral exigindo que o governo DESCONTE um dia do salário de todos os servidores no mês de março e deposite em sua conta.

Edital publicado nos dias 10, 11 e 12/02 no jornal Diário do Litoral

Edital publicado nos dias 10, 11 e 12/02 no jornal Diário do Litoral

Eles querem ressuscitar o Imposto Sindical que foi extinto com a Reforma Trabalhista, já em vigor desde novembro do ano passado. Alegam que esse ponto da Reforma é inconstitucional, apesar de ficarem em silêncio sobre todos os outros mais de 100 pontos desfavoráveis aos trabalhadores.

AOS FATOS

Há 5 Ações no Supremo Tribunal Federal (STF) tentando revogar o fim do Imposto Sindical. Nenhuma delas foi julgada. Ou seja, vale o texto da Reforma Trabalhista:

“Art. 579. O desconto da contribuição sindical está condicionado à autorização prévia e expressa dos que participarem de uma determinada categoria (…)”.

O CHEQUINHO DO GOVERNO PRO SINDEST

Além de tentar continuar abocanhando uma parte do salário dos servidores, o sindicato-amigo-do-patrão ainda vai receber, de mão beijada, nada mais nada menos do que R$ 19.487.003,89 da Prefeitura.

Esse valor eles pediram na Justiça (referente ao Imposto Sindical de anos anteriores), ganharam e vão receber da Prefeitura em breve.

Imagem real do cheque entregue pela Prefeitura para o Sindest em 2016

Imagem real do cheque entregue pela Prefeitura para o Sindest em 2015

EM ALERTA

O Processo Administrativo que o sindicato-amigo-do-patrão abriu ainda não foi analisado. Diz o Sindest que o RH já negou. Mas mesmo assim, e mesmo sendo um pedido completamente descabido, temos que continuar em alerta. Isso porque já conhecemos bem a parceria do governo com eles.

Processo Nº: 11776/2018-85

OUTRAS CIDADES JÁ NEGARAM

Não é só aqui que o sindicato pelego está tentando continuar a garfar o salário dos trabalhadores. Essa é uma orientação nacional das centrais sindicais pelegas e seus sindicatos.

Na cidade do Rio de Janeiro e no Guarujá, por exemplo, os sindicatos pediram, mas as respectivas Prefeituras publicaram nos seus Diários Oficiais Comunicados de que NÃO irão efetuar o desconto dos servidores.

Comunicado publicado pela prefeitura do Guarujá

Comunicado publicado pela prefeitura do Guarujá

O QUE FAZER?

A Lei é clara, só pode ser descontado quem autorizar individualmente. Portanto, se não quiser ser descontado, NÃO preencha nenhum documento ou formulário autorizando.

O SINDSERV repudia esta prática sindical que é contrária ao interesse dos trabalhadores. Já oficiamos o governo reafirmando que sem a autorização expressa dos trabalhadores, ou seja concordância por escrito e em observância a Lei, NÃO poderá haver desconto.