Cartaz do ato

Existem profissionais do Magistério e da Saúde que, por meio de concurso, podem assumir um segundo registro na mesma prefeitura. O que é considerado um avanço para o município de Santos ao ter um profissional em tempo de trabalho integral, este governo faz virar castigo.

Por quê?

Porque a esse profissional é vetado, por vontade política deste governo, receber no 2º registro o auxílio alimentação e o cartão cesta-básica. Apesar desses valores já estarem previstos no orçamento quando da abertura do concurso para esses cargos, a decisão política do prefeito de plantão impede que estes profissionais recebam os benefícios.

Onde em outros municípios e esferas públicas, se festeja e premia a dedicação exclusiva, aqui sobram desculpas para não se estender esses benefícios.

TODOS AO PAÇO Segunda 02/07 às 18h
SÓ A LUTA COLETIVA MUDA A VIDA!!!