WhatsApp Image 2018-01-03 at 09.39.12

O vereador Benedito Furtado (PSB) já elegeu quem é o culpado pela crise financeira do município. Para ele, o responsável não é o prefeito Paulo Alexandre (PSDB) e toda a drenagem do dinheiro público para empresas privadas (disfarçadas de OSs, OSCIPs, OSCs, ONGs…), empreiteiras que não terminam nunca as obras e só ficam pedindo aditamentos (mais dinheiro público do que o que havia sido orçado) etc. Para o nobre vereador o culpado é aquele servidor que por algum infortúnio está há mais de um ano adoentado e/ou foi acidentado.

Sim, isso mesmo. Furtado entrou com um Projeto de Lei Complementar (78/2017) na Câmara dos Vereadores para retirar auxílio-doença, direito dos funcionários públicos que estão doentes a mais de um ano de receberem o equivalente a um salário a mais no ano em questão.

A tentativa é de revogar o Artigo 166 do Estatuto dos Funcionários Públicos Municipais de Santos que diz: “Após cada 12 (doze) meses consecutivos de licença para tratamento de saúde, o funcionário municipal terá direito a um mês de vencimento, a título de auxílio-doença”.

DE LEÃO A GATINHO

Para atacar os trabalhadores, os vereadores se mostram verdadeiros leões. Agora vai ver na UPA Central (onde tem munícipe que espera 5, 6, 8 horas e ainda é mal atendido) se tem algum vereador pra fiscalizar! Aparece só de vez em nunca (quando o povo cobra muito pelas redes sociais) e só vai lá, grava videozinho pro Facebook e vaza. Vale lembrar que as 2 unidades de saúde terceirizadas consomem 25% de todo o orçamento da pasta.

Tem político fiscalizando as contas do governo? Só o Teatro Coliseu teve 21 aditamentos (aumento do preço orçado para a reforma), ninguém viu isso?! O Hospital dos Estivadores custou quase o dobro do previsto!

E os chequinhos??? E os casos de nepotismo (esposas de Secretários virando Cargos Comissionados), ninguém vê nada???

NÃO PASSARÃO!

O Projeto deve entrar em votação em janeiro ou fevereiro desse ano. Os servidores terão que se mobilizar mais uma vez para não deixar que os comparsas do prefeito retirem mais um direito dos servidores!