Mobilização dos Guardas

Segundo o jornal Diário do Litoral, “por solicitação do secretário de Segurança de Santos, Sérgio Del Bel, o prefeito Paulo Alexandre Barbosa (PSDB) deverá, nos próximos dias, revogar o decreto o Decreto 8324/19, já em vigo”.

Tal Decreto pune os Guardas Municipais do Regime Especial (“caracterizado pelo exercício de atividades de risco”) que precisarem de licença para cuidar da saúde, cortando o adicional em 25% para 1 dia de falta, 50% para 2 dias e todo o adicional do mês para 3 faltas.

COMO CONQUISTAMOS ISSO?

Foi o ofício do sindicato que fez o governo recuar? Foi o departamento jurídico? Algum vereador ou político ligado ao prefeito?

Não, nada disso. O recuo do governo só foi possível pela grande mobilização dos próprios Guardas e disposição de luta que demonstraram para defender esse direito ameaçado. Essa lição tem que ser aprendida pelos Guardas e servir de exemplo para os outros cargos da Prefeitura de Santos.

O JOGO SÓ ACABA QUANDO TERMINA

Não é porque o governo anunciou que ele irá fazer isso mesmo. Já tivemos inúmeras situações em que o governo Paulo Alexandre disse uma coisa e fez outra. Temos que continuar mobilizados.

Qual o tamanho da paciência dos Guardas com o prazo para a revogação?