Paunóquio

Durante a própria campanha salarial já denunciávamos que era MENTIRA o que o governo andava dizendo em relação à arrecadação do município. O governo publicou no dia 30/05 as contas referentes ao primeiro quadrimestre desse ano e o dinheiro que entrou nesses primeiros meses de 2017 AUMENTOU em relação aos primeiros meses de 2016 e 2015.

RECEITA CORRENTE LÍQUIDA

Pegando a arrecadação dos últimos 12 meses, conseguimos ver que houve apenas uma desaceleração e não uma queda vertiginosa conforme alardeou o governo, veja:RECEITA CORRENTE LÍQUIDA

E mesmo corrigindo os números pela inflação, a queda é baixíssima, apenas 3%. Ou seja, daria tranquilamente para reajustar os salários dos servidores pelo menos com a inflação no último período.

RECEITA CORRENTE LÍQUIDA CORRIGIDA

Com a arrecadação aumentando quase no patamar da inflação e os salários sem correção em fevereiro, o índice de Despesa com Pessoal (dinheiro destinado aos salários dos servidores) continuou muito baixo: 47,19%, sendo que poderia chegar até a 54% do total das despesas!

“Nos termos da legislação vigente, a Administração Municipal poderia atingir o gasto de até R$ 1.048.322.249,00, no limite prudencial de 51,3%, ou seja, sob este aspecto contábil-legal teve uma diferença favorável de R$ 83.975.799,00, que, em parte, poderia ter financiado o reajuste dos servidores sem contrariar a legislação”, parecer do especialista em contas públicas, Rodolfo Amaral.

Veja como o governo gasta cada vez menos com os servidores:

DESPESA COM PESSOAL

Agora fica mais nítido ainda que a decisão de não reajustar os salários dos funcionários públicos pela inflação em fevereiro (nossa data base) foi uma decisão política e não técnica. A economia com os servidores é para, cada vez mais, destinar o dinheiro para as empresas privadas parceiras (incluindo as Organizações Sociais – OSs).

Para se ter uma ideia desse avanço do setor privado no dinheiro público, nesse momento, o governo está negociando com a Fundação ABC uma bonificação pela sua “ótima” gestão na UPA Central. E, em audiência pública realizada no dia 31/05, o secretário de Saúde já anunciou que entregará as unidades novinhas da UPA da Zona Noroeste e da Zona Leste para outras duas OSs.

Além disso, o governo criou o Meta 30 que vai destinar mais dinheiro público para empresas privadas de saúde ao invés de usar esse mesmo dinheiro para reverter o sucateamento dos equipamentos e unidades (provocado PROPOSITALMENTE pelo próprio governo).

Educar é...

Infelizmente, a experiência nos ensina que não basta ter razão ou todos os melhores argumentos. O caminho para avançar nas conquistas e resistir aos ataques é a mobilização, como fizemos esse ano na campanha salarial e conseguimos sair do ZERO% (veja na tabela aqui quanto você perderia se amargássemos ZERO%).