Protesto dos professores de Cubatão (Reprodução)

O SINDSERV Santos manifesta total solidariedade aos professores em luta de Cubatão, que após inúmeras tentativas de negociação (desde dezembro do ano passado) e diante da inflexibilidade do governo em impor perdas significativas de direitos, decidiram pela GREVE.

O governo de Ademário de Oliveira (PSDB) se comprometeu em alterar os decretos 10684/17 e 10697/17, que prejudicam o trabalho docente e a carreira do professorado. “A gota d’água foi o descumprimento no acordo no pagamento das professoras que atuam nas escolas de período integral, que cumprem uma jornada maior, mas não estão recebendo sua remuneração como é devido”, diz a nota da Comissão de Lutas dos Servidores de Cubatão.

É um constante desrespeito com o trabalhador municipal e com toda a população, que precisa de um serviço público de qualidade. No começo do ano os funcionários já tiveram que fazer greve por quase 40 dias contra uma reforma administrativa que tirou diversos direitos da categoria.

O SINDSERV considera legítima a decisão dos docentes de recorrerem à greve para preservar seus direitos.

TODO APOIO AOS TRABALHADORES DA EDUCAÇÃO EM LUTA
NENHUM DIREITO A MENOS
SÓ A LUTA MUDA A VIDA

Quem é ADEMÁRIO, prefeito de Cubatão (PSDB)?

Lembramos que Ademário (atual prefeito de Cubatão), bem como outros governantes no Estado de São Paulo, está sendo investigado na Operação Prato Feito por desvio de verba na merenda escolar. Mesma Operação que já prendeu o prefeito de Mongaguá, também do PSDB, em flagrante com mais de R$ 5 milhões em sua casa.