Charge do Bruno Galvão onde o Beto Mansur ensina Paulo Alexandre Barbosa. Na lousa está escrito "Calote no PCCV"

Servidores se mobilizaram e foram ao paço municipal no dia 17 de outubro, para cobrar do prefeito Paulo Alexandre Barbosa o pagamento da progressão funcional (do atual Plano de Carreira). No ato, o Secretário de Gestão se comprometeu a publicar a lista dos funcionários com direito a receber o valor da progressão, conforme prevê o Plano de Cargos Carreiras e Vencimentos (PCCV).

Porém, o pagamento dessa progressão não será feito imediatamente após a publicação dessa lista, que seria o correto pois não geraria mais desvalorização desse pouco dinheiro. Segundo o Secretário, o pagamento será efetuado até dezembro.

O que a história nos mostra?

O calote no pagamento do Plano de Carreira já ocorreu em um passado recente. Até hoje há ações de servidores no Judiciário para receber o calote que o governo Beto Mansur deu nos servidores. Será que o prefeito Paulo Alexandre Barbosa teve o Beto caloteiro para ensiná-lo?

Os servidores precisam estar atentos e pressionar participando das mobilizações. Esse governo faz de tudo para calotear e enterrar a categoria. Já está devendo mais de R$ 5 milhões para a Capep Saúde, reduziu a parte patronal para as nossas aposentadorias, não paga as licenças-prêmios em pecúnia, sucateia a maioria dos serviços e terceiriza serviços para empresas “boazinhas” com os esquemas políticos.

Estar atento e informado sobre o que o governo faz é importante, mas não é suficiente. Qualquer silêncio, qualquer omissão e ausência nas manifestações para pressionar o governo tem como consequência o retrocesso e a destruição de direitos duramente conquistados na luta.

Os servidores cumpriram com a sua parte nas avaliações. Queremos aquilo que está previsto em Lei!

SÓ A LUTA COLETIVA MUDA A VIDA!