20171211392529g

Protesto aconteceu das 7h às 9h devido aos problemas estruturais na unidade de saúde

Por MATHEUS MÜLLER (jornal A Tribuna)
11/12/2017 – 09:11 – Atualizado em 11/12/2017 – 11:45

Os funcionários da Policlínica do Morro São Bento, em Santos, decidiram paralisar as atividades por duas horas, das 7h às 9h, na manhã desta segunda-feira (11), em protesto contra a falta de segurança a que estão submetidos.

Segundo o Sindicato dos Servidores Públicos de Santos (Sindserv), a estrutura da unidade de saúde está comprometida por infiltrações e, inclusive, parte do teto desabou em uma das salas durante o atendimento.

A Tribuna On-line publicou na última segunda-feira (4) o receio dos trabalhadores em permanecer na policlínica, que também tem problemas com a falta de medicamentos.

Servidores se sentem inseguros na unidade, que tem diversas infiltrações nas paredes (Divulgação/Sindserv)

O diretor do Sindserv Alexandre Manetti explica que, como não houve nenhum posicionamento técnico que garantisse a segurança dos trabalhadores, a única saída foi a manifestação.

“Não tivemos uma resposta satisfatória. O pessoal continuou a se sentir inseguro. Não chegou nenhum laudo atestando a segurança (da estrutura). Faz um ano que (a unidade) tem essa infiltração e a Prefeitura já foi comunicada de todas as formas, mas não teve nenhuma atuação para sanar o problema”.

O sindicalista informou que espera por uma resolução da Prefeitura, pois, caso contrário, novos protestos devem acontecer na unidade que, de acordo com ele, não é a única com problemas na Cidade.

“Recebemos reclamações não só em unidades de saúde, mas, também, em escolas, onde são evidentes as infiltrações”.

Resposta

Em nota, a Prefeitura de Santos informa que três salas que tiveram o comprometimento do forro de gesso foram interditadas. “Como a edificação está dentro do prazo de garantia, a construtora responsável foi notificada deve começar os reparos necessários ainda nesta semana”, diz o texto.