"A obra da UPA da Zona Noroeste tem previsão de término ao final desse ano. Superando as questões de chamamento público, seleção da instituição que será nossa parceira na gestão desse equipamento, e também dos equipamentos a serem instalados, a gente crê que o início das atividades deva ser no primeiro semestre de 2018. Estamos nos preparando para isso", falou [o Secretário de Saúde]. (jornal Diário do Litoral, 01/06/17).

A UPA da Zona Noroeste, novinha em folha, vai ser destinada para uma Organização Social*. E você, servidor do Hospital da ZN, sabe pra onde vão te mandar? Sabe se continuará recebendo o mesmo salário em outra unidade? Sabe quais serão as condições de trabalho que enfrentará?

É HORA DE RESISTIR! NÃO A TERCEIRIZAÇÃO!
Serviço público feito por servidor público e com gestão pública!
Ou assistiremos tudo de braços cruzados?

Os servidores do antigo PS Central já passaram por esse drama. Os que se mantiveram na unidade são obrigados a enfrentar diariamente condições de trabalho piores do que antes (na época em que sucateavam de propósito pra justificar a entrada da iniciativa privada na saúde pública). Agora, a falta de recurso para a unidade tem justificativa: 25% de todo o orçamento da Secretaria de Saúde vai para as OSs/OSCIPs. Ou seja, não sobra quase nada pras unidades administradas pela Prefeitura.

Já os funcionários que foram removidos para outras unidades tiveram uma série de perdas: Plantões, possibilidade de manter outro vínculo trabalhista, desorganização da vida pessoal, adicionais para compensar os baixos salários etc.

SÓ A LUTA MUDA A VIDA!

*Veja aqui:

“Ele [Secretário de Saúde] admitiu que a nova UPA deverá ser gerenciada por uma organização social (OS), assim como já ocorre com a UPA Central, cuja gestora é a Fundação ABC” (jornal A Tribuna, 23/02/17).

“A obra da UPA da Zona Noroeste tem previsão de término ao final desse ano. Superando as questões de chamamento público, seleção da instituição que será nossa parceira na gestão desse equipamento, e também dos equipamentos a serem instalados, a gente crê que o início das atividades deva ser no primeiro semestre de 2018. Estamos nos preparando para isso”, falou [o Secretário de Saúde]. (jornal Diário do Litoral, 01/06/17).