Ilustração

Só teremos um abono de 2% em julho, que sobe para 5,35% em outubro e só será incorporado em dezembro. Quem vê de fora e até mesmo alguns que participaram ficam na dúvida se valeu a pena ter lutado tanto.

Já quem participou ativamente do movimento não tem a menor dúvida: VALEU A PENA SIM! E isso não é porque a proposta inicial do Paulo Alexandre Barbosa era ZERO% e evoluiu graças ao movimento, mas sim porque volta ao trabalho de CABEÇA ERGUIDA! Volta com a dignidade de quem NÃO ABAIXOU A CABEÇA, como nos 7 anos de governo do Beto Mansur.

A greve não alcançou os objetivos imediatos, é certo, mas devolveu a DIGNIDADE aos servidores! E os servidores mostraram, em passeatas gigantescas, que não serão mais desrespeitados passivamente!

MAS ATÉ MESMO NO BOLSO VALEU A PENA!

A proposta inicial era de ZERO%, ou seja, diminuição salarial de 5,35% para o resto de nossas vidas. Com a luta, a perda se encerra em dezembro.

Não é o suficiente, merecemos mais, mas veja quanto perderíamos se tivéssemos abaixado a cabeça e tomado ZERO%. Compare o valor do desconto dos dias da greve com o valor das perdas que teria se fosse ZERO% levando em conta apenas o salário base e calculando apenas o com juros simples:

Tabela de perdas

VAMOS CONVERSAR?

O último boletim do SINDSERV foi um primeiro esforço de balanço de nossa greve histórica (leia aqui). Além do balanço geral, precisamos aprofundar alguns temas importantes para melhor compreender como funciona nossa sociedade.

Venha discutir conosco:

07/06 (quarta-feira): “O papel dos governos nas lutas dos servidores”
14/06 (quarta-feira): “O papel dos vereadores nas lutas dos servidores”
21/06 (quarta-feira): “O papel do judiciário nas lutas dos servidores”
28/06 (quarta-feira): “O papel das polícias nas lutas dos servidores”

Sempre às 18h30 na sede do sindicato (Av. Campos Sales, 106, Vila Nova)