imagem1236-jpg

Os vereadores de Santos, sabendo que os servidores e a população preparavam um grande protesto na Câmara no dia 9/12, retiraram da pauta do dia o Projeto de Lei 282/13 que concede às Organizações Sociais (OSs) o gerenciamento de serviços públicos. Mesmo assim os manifestantes mostraram todo o repúdio à Lei já aprovada das Parcerias Público-Privadas (242/13) e a das OSs que ainda precisa passar por segunda votação.

Usando de manobra antiética, os vereadores governistas (quase todos) esvaziaram o plenário para encerrar o primeiro expediente (dedicado para a leitura de projetos e requerimentos) mais cedo e voltaram somente para as votações da pauta do dia. Em menos de uma hora a sessão já havia terminado, o que evidencia que a troca de data para a votação da PL 282/13 é só para fugir do constrangimento de votar em algo completamente imoral na frente dos servidores.

Como o recesso da Câmara já começa sábado (14/12) e o chefinho, Paulo Alexandre Barbosa, já avisou que quer sua Lei aprovada ainda esse ano, os parlamentares aprovaram duas sessões extraordinárias no período da manhã para votar a Lei às escondidas dos servidores e população.

Evitando ao máximo o contato com o povo, ao término da sessão, os vereadores correram para seus carrões com a intenção de não serem importunados pelos populares, mas tiveram que ficar esperando dentro do estacionamento, pois os manifestantes os aguardavam do lado de fora. Por lá ficaram, sem coragem de sair, constrangidos pelo que estão fazendo para a cidade de Santos.

Como não há como ter certeza em qual sessão entrará em pauta o PL 282/13, o SINDSERV convoca todos os servidores e munícipes para estarem presente em TODAS as últimas três sessões que acontecerão na Câmara de Santos esse ano. São elas:
-11/12 (quarta-feira): 10h (extraordinária);
-12/12 (quinta-feira): 18h;
-13/12 (sexta-feira): 10h (extraordinária).

UNIDADE NA LUTA PARA BARRAR
A ENTREGA DO PATRIMÔNIO PÚBLICO!
TODOS À CÂMARA!